Wednesday, April 8, 2015

CFKappa: Redireccionando Influências


Enquanto escrevo estas linhas tenho nos headphones a música "Diário de um Rapper", do CFKappa (Cláudio Fernando Kiala), que pode ser encontrada no primeiro post que escrevi sobre ele, em 2009. Ou seja, há seis anos que oiço os raps do meu chará. Em 2010 o Cláudio concedeu uma entrevista algo extensa a este mesmo portal, tendo dito na altura, "tenho fé no futuro de Angola por saber que farei parte dele."

E tinha razão.

Homem de vários talentos e possuidor de um empreendedorismo nato, o que mais me impressiona no Kappa é que mesmo com tudo que ele faz, ainda teve tempo de sobra para aperfeiçoar e amadurecer o seu rap sem nunca perder a essência e sonoridade particular que o caracteriza. Há continuidade na sua trajectória. Oiço agora "Graduação" e noto aí a matriz da identidade sonora que ouvimos ao longo do seu mais recente trabalho, Redireccionando Influências, o melhor conjunto de músicas que o CFKappa já lançou até hoje. É um álbum que demanda ser ouvido para se poder compreender a evolução do rap angolano por intermédio de um dos seus mais novos intérpretes, alguém que ainda está na sua década dos 20 mas que já carrega nas costas um legado notável.

É impossível falar das músicas do CFKappa sem mencionar o que lhe dá a sua essência: os dotes de produção do Kennedy. Aliás, toda label Cérebro Records é responsável pela sonoridade única (e o sucesso) dos sons do Cláudio. Este não é um rap necessariamente agressivo, nem monótono, mas sim um rap que carrega consigo das mais diversas influências musicas, principalmente o jazz e a chamada "música negra". Oiçam, por exemplo, o som "Conglomerado". É um dos meus preferidos no álbum, precisamente pela sonoridade jazzy e leve, a descontração, e, claro, o conteúdo: um "shout-out" do autor à sua label. Três minutos e onze segundos é o suficiente para se ter noção do caracter deste álbum e do cantor em si.

Outra pérola aqui é o "Mantém-te em Movimento", a última faixa do disco e uma maneira bastante positiva de o terminar. Aprecio a mensagem; este é o meu brinde de eleição logo de manhã, enquanto me preparo. Enfrenta-se melhor o hustle com este som nos ouvidos.

Mas a pedrada que mais me surpreendeu no Redireccionando Influências foi o Ewéee. Simplesmente não conhecia esta faceta do Kappa. Este som é material bélico, arma de destruição massiva e de longe o mais agressivo da carreira do jovem. O trabalho do DJ Ritchelly aqui também não é de bem. Este mambo ficou no repeat durante tempo considerável enquanto desconstruía cada estrofe deste assassinato lírico.

"Sou tão cabeça na lua que hoje rimo com asteróides
A psicoanálise não previu a minha mente
'Warido' Freud..." 

Inserir aqui aquele emoji de olhos esbugalhados. E tem mais dessas, em cada estrofe, em diversas linhas. A prova de que o CFKappa não é só rap manso, "bolo-leite" como o próprio diz. 

Para meros ouvintes como eu, é sempre gratificante acompanhar a ascenção, e amadurecimento, de um dos rappers mais promissores do meu país. Redireccionando Influências é o cimentar do CFKappa no actual panorama musical angolano.

Conglomerado
Mantém-te em Movimento
Ewéee

Redireccionando Influências on Bandcamp


As I write these lines I'm listening to CFKappa (Cláudio Fernando Kiala's) "Diário de um Rapper" on my headphones, from the first ever post I wrote about him back in 2009. Which means I've been listening to Kappa's raps for six years. In 2010 he was interviewed at length on this blog, where he memorably said "I have faith in Angola's future because I know I'll be a part of it."

How right he was.

Multi-faceted, multi-skilled and a natural entrepreneur, what most impresses me about Kappa is the fact that through it all he's been able to mature, nurture and perfect his rap without ever losing sight of its essence and its rather unique sound. You can recognize a CFKappa joint and there's continuity in his craft. I'm listening to Graduação now and it possesses the same type of sound heard throughout Kappa's newest album, Redireccionando Influências. It's the best collection of songs that he's ever put out. It demands to be heard, if anything because it will help you understand and evaluate Angolan rap's evolution through the verses of one of its youngest rappers, a man still in his twenties but already boasting an impressive resumé.

It's impossible to talk about CFKappa's work without acknowledging that which makes it what it is: Kennedy's production value. In fact, the entire Cérebro Records label is responsible for the unique sound (and success) of Cláudio's raps. It's not necessary an agressive brand of rap, or the monotonous, predictable beats prevalent in the global market, but rather a rap that is obviously influenced by jazz, soul, and other forms of "black music". Listen to Conglomerado, for example. It's one of my favorite on the album precisely because of its laid-back, jazzy, easy sound, and because it's a humorous ode to his label. Three minutes and eleven seconds is enough for it to make his mark and give you a taste of what this artist and his album are about.

Another highlight here is "Mantém-te em Movimento", the last track on the album. It signs off on a high note and has a positive, uplifting, motivational message. I like to listen to it in the morning before my daily grind; it helps me hustle.

But the album's standout, and the track that most surprised me, was Ewéee. I simply didn't know this side of CFKappa. He's on top of his game on this one, showcasing agressive and intricate vocals doused in double-meanings and clever wordplay; it's deliciously brutal. I had it on repeat for quite awhile in order to deconstruct every single verse, attack, pun and diss. It's Kappa's way of saying that he's not all soul beats and jazz influences - he can be vicious when he wants to be.

For mere listeners like myself, it's always gratifying to witness the ascension of one of my country's most promising rappers. It's been a pleasure to watch him mature. With Redireccionando Influências he has firmly staked his place in Angola's current musical space.

1 comment:

blac kjhon said...

lembro - me ter ligado ao programa de rádio beat box um ou dois domingos depois de eu ter adquirido a obra no espaço Bahia, e a temática do programa era a retrospectiva no que tange ao rap durante o ano de 2014 e a pergunta me posta pela EVA foi: para ti qual foi o melhor álbum de rap deste ano ?

e eu sem pensar muito e sem medo de errar disse logo de partida CFKAPPA-REDIRECCINANDO INFLUÊNCIAS, e o cara ao meu lado (mas esse mambo foi lançado a pouco e bem no final do ano) E eu: não precisei de ouvir muito pra chegar a esta conclusão.

o álbum é excepcional da 1ª a última música.

humildade + talento + trabalho = a CFKAPPA.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...