Wednesday, July 6, 2011

Macy Gray to play in this year's Luanda International Jazz Festival

É oficial! A cantora americana Macy Gray fará parte da mais recente edição do Luanda International Jazz Festival e nos brindará com a sua música soulful. Ontém a Ritek anunciou os nomes dos restantes artistas que faram parte do Festival. A ler na press release que segue:

It's confirmed! Macy Gray will grace the 2011 Luanda International Jazz Festival with her soulful music. Yesterday Ritek announced the remaining artists that will take place in this year's Festival. The official press release, in English, is after the Portuguese version below:


"Os organizadores do festival superaram-se a si próprios com o 2º anúncio dos artistas, ocorrido no restaurante Miami Beach no dia 5 de Julho. O anúncio, muito antecipado pelo público, foi feito na última conferência de imprensa, que contou com uma casa cheia de profissionais afectos ao ramo da comunicação.

Actualmente na sua 3ª edição, o Luanda International Jazz Festival está a tornar-se muito rapidamente numa referência na industria musical mundial. Na segunda conferência de imprensa, o festival adicionou 8 artistas ao elenco que irá actuar no Cine Atlântico de 29 à 31 de Julho do ano em curso. Com isto, os organizadores do festival, que já é um dos ítens mais preponderantes no calendário de eventos musicais em Angola, esperam um espectáculo com lotação esgotada. O elenco final conta com a actuação de 19 arstistas de primeira classe no festival.

Encabeçando a comitiva Norte-Americana está a legendária Macy Gray, que se estreiará nos palcos de Luanda. Antecipa-se que a sua actuação seja uma miscelânea fenomenal de música da velha-guarda nos estilos hip-hop, R&B, funk e rock.

“Como podem imaginar, não é fácil contractar um artista de sua estatura – especialmente numa temporada muito activa”, diz entusiasmadamente António Cristóvão, o Director do Luanda International Jazz Festival. “A sua legião de fans confirmarão que a Macy actua em mais festivais de referência do que o espaço nos permite mencionar. Contudo, tivemos um factor à nosso favor – a Macy queria muito vir à Luanda. Para ela foi simplesmente isto”.

Gray encontra-se em muito boa companhia ao lado do trompetista, detentor de dois Grammy, Roy Hargrove, também proveniente dos EUA. Hargrove foi descoberto enquanto frequentava o ensino secundário por nada mais que Wynton Marsalis. Durante as duas últimas décadas o artista conseguiu afirmar-se como um dos melhores de sua geração. Ele liderou bandas no estilo Afro-Cubano, no jazz e no hip hop/funk/soul – tendo todas elas atingido um sucesso fenomenal.

Um dos factores que faz do festival um evento tão mágico é a celebração de estilos musicais ricos. O Cubano Gonzalo Rubacalba é um exemplo perfeito: um pianista de jazz de peso, originário de um país célebre por produzir mestres de piano, membro de um grupo muito selecto de artistas graças ao seus dois prêmios Grammy, 14 nomeações e 23 álbuns. Desde que escolheu o seu instrumento musical principal aos 9 anos de idade, as obras de Gonzalo Rubacalba cresceram de forma a abranger o exigente e mais animado bebop, como também as raizes mais poéticas da música Afro-Cubana.

“África... Ela é a minha mãe”, diz Fernando Araújo, mais conhecido por Yami. Tendo vivido em Portugal a maior parte de sua vida, Yami é um artista cujo trabalho é um monumento vivo do poder global da música africana. Nascido em Angola, ele espalha a sua paixão pelo Semba, pelo Zouk das Caraíbas e pelo Samba brazileiro onde quer que ele se apresente. Nas suas actuações ao vivo, Yami consegue exteriorizar, na sua totalidade, a energia e o optimismo dos ritmos lusófonos, cruzados em seu sangue e, como era de se esperar, a sua musicalidade é extraordinária. Os seus instrumentos de eleição são a guitarra e o baixo e naturalmente, ele canta em kimbundo.

Nascida em Torino, Itália, numa família apaixonada pelo jazz, Roberta Gambarini começou a tocar a clarinete aos 12 anos de idade. No culminar da sua adolescência, já ela se encontrava no circuito de festivais de jazz na Europa, mas foi após algum tempo, em Boston nos EUA, que a sua carreira realmente decolou. Até a data, Gambarini já se apresentou ao lado dos maiores artistas de jazz em todos os continentes – calorosamente, habilidosamente e com uma afinação impecável. A sua actuação em Luanda é um sonho realizado dos amantes de jazz locais.

O grupo local Banda Maravilha encanta os palcos e quadros da cidade desde 1993. Fundado por cinco músicos Angolanos, a banda maravilha construiu uma reputação com interpretações magistrais dos ritmos do Semba, e dentre as melodias das guitarras do grupo encontramos obras maravilhosas como Zungueira, um tributo ardente às mulheres de Luanda e às suas lutas diárias por seus filhos.

Não restam dúvidas quanto à fonte de inspiração de Kizua Gourgel, o artista começou a cantar com os seus pais aos quatro anos de idade. Kizua continuou, aprendendo a tocar a guitarra, actuando com o grupo As Gingas do Maculusso e posteriormente conquistando um grande reconhecimento e apreciação com “Tetembwa” e “Depois do Fim”. Com estes e outros grandes sucessos radiofónicos, Kizua fundiu as barreiras entre o pop, afro e jazz, enredando todos estes estilos na sua notável voz.
“O sucesso do Luanda Jazz Festival é inquestionável e nós seguimos o trabalho dos organizadores com grande entusiasmo, e por isso foi uma honra termos sido convidados a ser os patrocinadores de ouro da sua 3ª edição. Nós estamos totalmente conscientes da importância que a música tem na disseminação da nossa cultura e na promoção da nossa identidade nacional e, portanto, apoiamos as actividades desportivas e culturais adequadas ao nosso carácter como entidade com responsabilidades sociais.

Em seguida, da região da África Austral, o festival dá as boas-vindas à Sibongile Khumalo. Khumalo é conhecida como a primeira-dama do canto na África do Sul por um bom motivo – ela dedicou a sua vida musical à perfeição do mundo da ópera clássica e da música jazz! Khumalo já actuou com o legendário Jack de Johnette, cantou em casas de ópera na Europa e da mesma forma pode, muito provavelmente, ser ouvida explorando a música coral rica em tradições africanas na sua terra natal, a África do Sul. Não obstante à sua agenda, Sibongile Khumalo consegue dedicar parte de seu tempo como mentora, transmitindo os seus conhecimentos à jovens artistas. E felizmente para Luanda, este ano também compartilharemos de sua dócil inspiração!

António Cristóvão diz que “É bem verdade que estamos muito ansiosos com os artistas deste ano e estou muito satisfeito com a experiência valiosa adquirida dos 2 últimos anos deste evento. A organização sólida do festival possibilita que nos foquemos em proporcionar a melhor experiência na vida de nossos foliões.”

Isto finaliza o elenco de artistas previamente anunciados, que incluiu Dee Dee Bridgewater (EUA); Rui Veloso (Portugal); Spyro Gyra (EUA); Ismael Lo (Senegal); Emanuel Kanda (Angola); Moreira Project (Moçambique); Mayra Andrade (Cabo Verde); Simmons Massini (Angola); LiquiDeep (África do Sul/EUA) and Black Coffee (África do Sul).

Como nos anos anteriores, o festival mais uma vez proporcionará à artistas aspirantes uma oportunidade de obtenção de conhecimentos, directamente dos maestros da música. O programa de seminários do festival foi desenhado particularmente para permitir o intercâmbio deste leque de habilidades. Os músicos podem aprender técnicas prácticas e também ganhar uma compreensão da indústria musical. Adicionalmente aos famosos seminários musicais, os organizadores juntaram duas iniciativas ao já repleto festival. Pela primeira vez, este ano o festival introduz o curso de jornalismo cultural, que terá lugar na Quarta-Feira anterior ao festival e decorrerá por um periodo de 5 dias. Estes seminários serão conduzidos por facilitadores internacionas de renome. A série de seminários musicais do festival é um programa totalmente integrado onde músicos em desenvolvimento, jornalistas e o público em geral poderão interagir com profissionais estabelecidos num fórum educacional.

Estes seminários tencionam conectar os artistas com o público e outros músicos com interesses similares. Os artistas albergarão seminários interactivos onde, para além de falarem sobre as jornadas de suas vidas, também transferirão conhecimentos valiosos sobre os vários instrumentos que tocam. Os seminários serão curtos, apreciáveis e recomendados à músicos e estudantes de música.

A outra adição ao calendário do festival deste ano é a exposição de fotos inaugural. A exposição irá comemorar lendas culturais e fotográfos, prestando neste ano um tributo ao embaixador do jazz, Jerônimo Belo, pela sua contribuição à música jazz em Angola.

Os patrocinadores de ouro são o BPC e a Internet Technologies Angola. Apoios são prestados por várias instituições, nomeadamente o HTCA – o hotel oficial do festival, a Puromix, a DDM, a Elite Security, a ENSA, o Sol, o restaurante Miami Beach, a Expansão, a Ritek Rent-a-Car e finalmente, como parceiro radiofónico, a RFM.

“A Internet Technologies Angola (ITA) é, orgulhosamente, uma associada à 3ª edição do Luanda Jazz Festival como patrocinadora de ouro. Esperamos que o nosso investimento no Luanda Jazz Festival, que trará às margens de Luanda os maiores nomes da música jazz mundial, seja apreciado por amantes da música de todas as idades. O festival aumentou o seu vigor a cada ano e o nosso investimento contínuo irá, esperançosamente, auxiliar em fazer de Luanda um destino essencial para os amantes da música jazz espalhados por todo mundo”, diz Miles October, Director em Exercício da ITA.

Com o lançamento do segmento “Muata” (para indivídos de alta renda), esperamos que os novos incentivos financeiros unam a vasta disseminação da nossa música à iniciativas que nos encham de orgulho”, disse Sonia Antes, a Directora de Marketing do BPC, o patrocinador de ouro do evento.

Os ingressos serão comercializados à um motante equivalente a 8000 Kz para Sexta-Feira e 11000 Kz para os restantes dias (nomeadamente Sábado e Domingo). Estes estarão a ser disponíveis na Ritek Rent-a-Car, no restaurante Miami Beach e nos seguintes balcões do BPC: Nelito Soares, Agência Central, Sagrada Família, Samba, Maianga, 10 De Dezembro, Ilha, Centro de Empresas Miramar, São Paulo e Centro de Empresas Rua Rei Katyavala.

Para mais informações pode aceder o portal www.luandajazzfest.com ou contactar a nossa linha dedicada através do terminal 934 760 092.

Para informações adicionais relaccionadas à coberturas fotográficas, acreditação para o festival, entrevistas e questões concernetes aos artistas pode usar os seguintes contactos:

Boniswa Vaz Contreiras 923485308
Gonçalo da Silva 929418269

media@luandajazzfest.com"

*** *** ***

"Festival organisers have outdone themselves with the 2nd artist announcement held at Miami Beach Restaurant on Tuesday 5th July. The much anticipated second announcement was released to a full house of media at the latest press conference.


Now in its 3rd year the Luanda International Jazz Festival is rapidly becoming a worldwide name in the music industry. Organisers announced the additional 8 artists that will perform at Cine Atlantico from Friday 29th to Sunday the 31st July 2011. The festival is already one of the hottest events on the Angolan music calendar, with these new announcements, festival organisers are expecting a sold out show. The final lineup will see 19 top class musicians performing at the festival.

Leading the US team is the legendry artist, Macy Gray, who will make her debut appearance in Luanda.  Her performance is expected to be a phenomenal musical melange of old-school soul, hip-hop, R&B, funk, and rock.
 

"As you can imagine, it was not easy booking an artist of her stature –especially in the busy season’’, says an excited Antonio Cristovao, festival director for the Luanda International Jazz festival. ‘’Her millions of fans will tell you that Macy performs at more major festivals than space allows us to list.  But there was one factor in our favour - Luanda is where Macy wanted to be. For her it really was that simple’’

Ms Gray is in very good company with double grammy winning trumpet player, Roy Hargrove also from the USA. Hargrove was discovered as a high school student by no less than Wynton Marsalis. Over the past two decades he has managed to take his place as one of the greatest players of his generation. He has led bands in the Afro Cuban style; in jazz, hip hop/funk/soul- all of them phenomenally successful.

One of the things making the festival such a magical event is the festival celebrates rich music styles. Cubano Gonzalo Rubacalba is a perfect example: Here is a heavyweight jazz pianist from a country famous for piano masters and Rubacalba’s two Grammy Awards, 14 nominations and 23 albums have earned him membership of a very select club. Ever since he chose his main instrument at the age of 9, Gonzalo Rubacalba’s work has grown to embrace the most exciting and demanding bebop as well as the most poetic Afro Cuban roots music.

“Africa, she is my mother…” says Fernando Araujo better known as Yami. Living in Portugal for most of his life, Yami is an artist whose work is a living monument to the global power of African music. Born in Angola, he spreads his love for Semba, Caribbean Zouk and Brazilian Samba where ever he plays. In live performance Yami brings out all the energy and optimism of the funkiest Lusophone rhythms. They are mingled in his blood and as you can expect, the musicianship is extraordinary. Yami’s instruments of choice are guitar and bass and naturally, he sings in Kimbundo.


From Torino in Italy, Roberta Gambarini was born into a jazz loving family and started playing clarinet at the age of 12. By her late teens, she found herself on the jazz festival circuit in Europe and after some time in Boston USA, her career really took off. Today Gambarini has played among the greatest artists in jazz on every continent - with warmth, skill and impeccable timing. Roberta Gambarini’s performance in Luanda is a jazz lover’s dream come true.


Locally based group, Banda Maravilha has graced the stages and screens of the city since 1993. Started by five Angolan musicians, Banda Maravilha has built a reputation for masterful interpretations of Semba rhythms and within the group’s guitar melodies you will find beautiful works such as Zungueira, a passionate tribute to the women of Luanda and their daily struggles for sake of their children.

There is no doubt where Kizua Gourgel got his inspiration from; he started performing with his parents at the age of four years. Kizua went on to learn the guitar, he performed with Grupo Gingas do Maculusso and later gained much love and recognition for “Tetembwa” and Depois do fim”. With these and other radio hits Kizua has melted the boundaries between pop, Afro or jazz - they are all there wrapped in his remarkable voice.

‘’The success of Luanda Jazz festival is undeniable and we have followed the organization's work with great enthusiasm, and so for us it was an honour to be invited to be a gold sponsor of the 3rd edition of the Luanda International Jazz festival.  We are fully aware of the importance that music has on the dissemination of our culture and the promotion of our national identity and therefore we support the cultural and sports activities suitable to our flag as an entity of social responsibility. With the launch of our “Muata” segment (a segment of individuals with high income) we hope that the new financial incentives can unite the wider dissemination of our music and initiatives that make all of us proud’’ said Gold Sponsor Sonia Antes, Marketing Director for BPC.


Then from Southern Africa, the festival welcomes Sibongile Khumalo. Khumalo is well known as South Africa’s first lady of song for a very good reason- she has dedicated her musical life to perfection in the world of classical operatic music and jazz! Ms Khumalo has performed with the legendary Jack de Johnette, sung in opera houses of Europe and you are as likely to hear her exploring the rich African choral traditions at home in SA. Despite her schedule, Sibongile Khumalo still manages to spend time as a mentor passing on what she has learnt to young artists. And thankfully for Luanda this year, we get some of her sweet inspiration too!

Antonio Cristovao says “It is true that we are very excited about the artists appearing this year and I am glad that we have the valuable experience of the past 2 years behind the event.  The solid organisation allows us to focus on providing the most enjoyable experience for our festinos.”

This completes the line-up of the artists previously announced which includes Dee Dee Bridgewater (USA);  Rui Verloso (Portugal); Spyro Gyra (USA);  Ismael Lo (Senegal); Emmanual Kanda (Angola); Moreira Project (Mozambique); Mayra Andrade (Carbo Verde); Simmons Massini (Angola); Liquid Deep (USA) and Black Coffee from South Africa.

As in previous years, the festival will again provide aspiring artists with the chance to learn face to face from the masters of music. The festival’s music workshop program is specially designed for the sharing of a wide range of skills. Musicians can learn practical techniques and also gain insights into the music industry. In addition to the popular music workshops, organisers have added two new initiatives to the already jam packed festival. For the first time this year, the festival introduces the Arts Journalism course, which take place on the Wednesday prior to the festival and runs for a period of 5 days. This workshop will be run by experienced international facilitators: The festival’s music workshop series is a fully integrated program where developing musicians, public and journalists can interact with established professionals in an educational forum.

“Building a new generation of quality musicians is a potent way to fuel a vibrant, growing musical culture in Angola.  With this approach, we believe that the benefits for musicians, audiences and the music business can continue to grow beyond that one magical weekend.” said Rashid Lombard, partners in the LIJF and CEO of espAfrika and festival director of the Cape Town International Jazz festival

These workshops aim to connect the artists with the public and other like-minded musicians. The artists host interactive workshops where they speak not only about their life journey but also transfer valuable knowledge about the various instruments they play. The workshops are short, enjoyable and recommended for musicians and music students

Another new addition on this year’s festival calendar is the inaugural photographic exhibition.  The exhibition will commemorate cultural legends and photographers and this year exhibition pays tribute to jazz ambassador Jeronimo Bello for his contribution to jazz music in Angola.

" Internet Technologies Angola is proud to be associated as a gold sponsor of the 3rd edition of the Luanda Jazz Festival. We hope that our investment in the festival, which will bring some of the best names in the jazz world to our luanda shores, will be enjoyed by music lovers of all ages. The festival has grown from strength to strength each year and our continued investment will hopefully assist to make Luanda an essential destination for jazz music lovers from all over the globe. "says Miles October. Managing Director ITA


Gold Sponsors are BPC and  Internet Technologies Angola.  Associates sponsors include HCTA-the official festival hotel, Puromix, DDM, Elite Security, ENSA, Sol, Miami Beach Restaurant, Ritek rent a car and RFM, the radio sponsor

Tickets prices are: 8000KZ for Friday and 11000KZ per day for both Saturday and Sunday. Tickets are  available from Ritek Rent- a Car, Miami Beach Restaurant and the following BPC outlets:
Nelito Soares; Agência Central; Sagrada Família,; Samba,; Maianga, 10 De Dezembro,  Ilha,  Centro de Empresas Miramar,; São Paulo,  Centro de Empresas,  Rua Rei katyavala


For further information, please visit www.luandajazzfest.com or call the hotline on 934 760 092

For pictures, festival accreditation, interviews and artist queries, please contact:

Boniswa Vaz Contreiras        923485308
Goncalo da Silva                   929418269
media@luandajazzfest.com"

No comments:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...