Wednesday, April 29, 2009

Lura

LuraThe picture above captures Lura’s riveting beauty and the self-contained but exuberant passion she has for her music, all in a moment of quiet, serene exaltation. She was born in Lisbon but both her parents hail from Cape Verde, as her father is from Santiago island and her mother from São Nicolau. Lura has come a long way since her days as one of Cesária Évora’s backup singers and dancers. The sensual diva first caught the attention of Évora’s producer José da Silva after she sang duets with Lusophone music heavyweights such as Bonga and Tito Paris, since a voice like hers is hard to keep quiet. Da Silva produced her musical debut, Di Korpo Ku Alma, which features Na Ri Na, one of her most famous songs. But the songs featured here are from her sophomore effort, M’Bem di Fora, featuring a more mature, more liberated Lura. Steeped in her parents’ preferred rhythms of funana and batuque, M’Bem di Fora is self-consciously Cape Verdean, an aural journey through the archipelago, very reminiscent of Mayra Andrade. The title track is my favorite song of hers, sang with Zeca Nha Reinalda, one of Cape Verde’s most well known artists. Fitiço di Funana is not far behind, a beautiful funana track that tests your resolve to not dance.

M'Bem di Fora
Fitico di Funana

Lura é linda. A foto acima captura a sua beleza natural, serena, num momento silencioso de exaltação e paixão pela sua música, a prenda que ela deu ao mundo. Nasceu em Lisboa de pais Cabo Verdeanos, o pai da ilha de Santiago e a mãe de São Nicolau. Ja percorreu um longo caminho desde os tempos em que era bailarina de Cesária Évora. Foi descoberta pelo productor de Cesária, um tal de José da Silva, que descobriu a sua voz única após participações dela em músicas do São Tomense Juka, do Bonga, e do Tito Paris. É díficil uma voz destas ficar na obscuridade por muito tempo, e não tardou nada até que Lura fizesse o seu primeiro album com José da Silva intitulado Di Korpo Ku Alma, que contém a canção Na Ri Na, a mais conhecida dela. Mas os sons destacados aqui são do seu segundo album M’Bem di Fora, em que Lura está mais solta e consciente das suas reais capacidades. As suas canções fazem lembrar Mayra Andrade, da forma que nos transportam ao arquipélago Cabo Verdeano. A canção com o mesmo nome do album é a minha preferida dela, cantada com o grande Zeca Nha Reinalda. Fitiço di Funana não fica muito longe atrás – é um funana daqueles que não vale ficar sentado e não dançar. Mesmo sem saber como.

- Photo by Africolor

Lura on Myspace
Lura's website

2 comments:

Yuri said...

Fantastic, your site.
Really. As an Angolan aswell, I think you have in your choices, a true representation of music, in the sunset, with a caipirinha of course.

Keep the go work!

Claudio Silva said...

Thanks for the encouragement Yuri, hope to see you around these parts again!

Kandandu

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...